Com a Palavra

Sérgio Malta: A hora de economizar

É a hora de pensar em economizar para não se assustar com o valor da conta no fim do mês.

economia de energia

As distribuidoras de energia elétrica vão lançar em novembro uma campanha publicitária conjunta para orientar e estimular o consumidor a usar a energia elétrica de forma eficiente e evitar desperdícios. A campanha chega num momento crucial. Os reservatórios do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste estão com níveis baixos e algumas usinas termelétricas, cujo custo de energia é bem mais alto, foram acionados. A conta de luz já está cara para todos, com bandeira vermelha acionada no nível 2, e deverá permanecer assim durante o verão.

Importante lembrar que, em nossa casa, os aparelhos elétricos que mais contribuem para o custo da energia no período de ponta são o chuveiro elétrico e os equipamentos de condicionamento ambiental, como ar-condicionado e aquecedores. Com a chegada do verão, a tendência é o crescimento do consumo. E é a hora de pensar em economizar para não se assustar com o valor da conta no fim do mês.

Mais ainda por que as projeções do Climatempo indicam que o futuro não mostra um alívio nem para as altas temperaturas, nem para o aumento do nível dos reservatórios. A tendência é de que as chuvas devem ficar abaixo da média histórica. Mais ainda, medições e projeções do NOAAA (Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, órgão do Departamento de Comércio dos Estados Unidos para assuntos sobre meteorologia) nas águas do Oceano Pacífico indicam que a perspectiva é de que haja a ocorrência de La Niña em meados do ano que vem. Essa anomalia climática é sinal de redução de chuvas no Brasil enquanto o El Niño causa o efeito contrário. Assim, a tendência é que haja um novo atraso no período de chuvas do ano, mais um alerta para o futuro de nosso abastecimento.

Todos estes fenômenos são causados pelo aumento do aquecimento global, uma preocupação que mobiliza cada vez mais países. O Brasil está comprometido em fazer sua parte para reduzir os níveis de gás carbônico na atmosfera, mas cada um de nós pode ajudar e muito nesse esforço começando com o consumo consciente de energia em nossas casas!

| SÉRGIO MALTA é Presidente do Sindicato Interestadual das Indústrias de Energia Elétrica

DEIXE SEU COMENTÁRIO