Alagoas

Operação Lei Seca multa 142 motoristas durante feriadão de carnaval em Alagoas

Nas ações realizadas na capital e em mais 8 cidades do interior, foram flagrados principalmente motoristas dirigindo sob efeito de álcool, inabilitados e motociclistas sem capacete.

Ações da Operação Lei Seca foram realizada em nove cidades do interior (Foto: Divulgação)

A Operação Lei Seca multou 142 motoristas durante os 4 dias de feriadão de carnaval em Alagoas, o que corresponde a um aumento de 19,3% em relação ao mesmo período de 2017. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (14).

Segundo o coordenador da operação em Alagoas, tenente Emanuel Costa, as principais infrações flagradas foram embriaguez ao volante, motorista inabilitado e motociclista sem capacete.

As ações aconteceram de sábado (10) até a madrugada de hoje, em uma parceria entre o Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) e o Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran). O objetivo principal é tentar mudar o hábito dos motoristas que insistem em dirigir embriagados.

Ao todo, foram 9 cidades fiscalizadas: Maceió, Marechal Deodoro (Praia do Francês); Jequiá da Praia; Coruripe (Pontal do Coruripe), Barra de Santo Antônio, Maragogi, Murici, São José da Laje e São Miguel dos Milagres.

Neste período, foram realizados 823 testes de bafômetro. Ao todo, 47 condutores foram autuados e retirados de circulação por situações de alcoolemia. Oito foram presos e seis carteiras de habilitação foram recolhidas.

No entanto, 27 condutores foram autuados por recusa simples, que é quando não apresentam indícios claros de embriaguez e se negam a fazer o teste.

12 motoristas fizeram o teste e apresentaram leitura entre 0,05 e 0,33 mg/l, o que resultou em aplicação de medidas administrativas pelo art. 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), já que eles não tinham álcool suficiente no corpo para resultar em prisão.

No entanto, 8 foram flagrados com índice de alcoolemia acima de 0,33 mg/l, sendo conduzidos a delegacia por crime de trânsito, conforme art. 306, do CTB.

“Os dados revelam que a Polícia Militar intensificou as fiscalizações no período festivo para evitar que a mistura entre álcool e direção pusesse em risco a vida dos usuários das vias de trânsito urbanas”, disse o tenente Emanuel Costa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO