Home » Crônicas » Hoje é o dia do consumidor, mas quem está comemorando?

Hoje é o dia do consumidor, mas quem está comemorando?

fila-supermercado

Hoje é dia 15 de março. Alguém*, por algum motivo, instituiu que este é o dia do consumidor. Mas não creio que exista motivo para muitas comemorações. O consumidor não está consumindo. Não como gostaria. Produtos básicos como pão e leite custam caro. A gasolina, então…

Mas não vamos ficar aqui falando dos preços abusivos. Até porque muitas vezes o comerciante está apenas repassando o aumento que ele encontrou no fornecedor e este repassando a alta carga tributária que recebeu do (des)governo.

Mas também não vamos ficar aqui falando de impostos. O consumidor, de certa forma, já se acostumou com este mal, afinal, ele continua consumindo.

O que não dá para se acostumar é com o mal atendimento. Porque pagar caro a gente até paga, mas além disso, ainda ser mal atendido é o fim da picada.

Eu não me acostumo, por exemplo, chegar no supermercado e encontrar apenas dois caixas atendendo enquanto a fila aumenta na mesma proporção dos preços. É um desrespeito ao consumidor que enche o seu carrinho, aceita pagar aquilo que o supermercado está pedindo, mas, simplesmente não consegue fazer isso sem antes passar pela tortura de uma fila que beira a humilhação.

Também não me acostumo a ir numa farmácia para comprar um simples paracetamol e ser obrigado a repetir várias vezes para o vendedor que não quero comprar a porcaria do suplemento vitamínico que ele está insistindo em vender. Ele deveria ao menos saber fingir que está interessado em meu bem-estar e não apenas na mísera comissão que recebe por cada porcaria empurrada que sequer possui qualquer resultado comprovado.

O dia do consumidor poderia ser mais alegre se, pelo menos neste dia, as operadoras de telemarketing parassem de nos importunar com seus cartões de créditos inúteis e se explicassem de modo mais claro todas as taxas que virão de brinde com os produtos que estão oferecendo. Melhor ainda se não nos fizessem ligar mais de dez vezes para realizar o cancelamento de uma cobrança indevida.

Sinto falta do tempo em que o saquinho de pão, feito de papel, trazia a sensação de satisfação, ao dizer: “servimos bem para servir sempre”.

E você, leitor consumidor? O que mais lhe causa aborrecimento? Deixe o seu comentário.

*Para você saber:

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor foi instituído pela primeira vez no ano de 1962, pelo presidente dos Estados Unidos John Kennedy, como uma forma de dar proteção aos interesses dos consumidores americanos. O presidente norte-americano ofereceu quatro direitos fundamentais aos consumidores:

  • Direito à segurança;
  • Direito à informação;
  • Direito à escolha;
  • Direito à ser ouvido.

Depois de 23 anos da ação de Kennedy, em 1985, a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) adotou o dia 15 de março como o Dia Mundial do Consumidor, tendo como base as Diretrizes das Nações Unidas, dando legitimidade e reconhecimento internacional para a data criada por Kennedy.

DEIXE SEU COMENTÁRIO