Home » Blogs » Problema nas patas: Confira os problemas mais comuns que podem afetar os pets

Problema nas patas: Confira os problemas mais comuns que podem afetar os pets

É importante ficar de olho nas patas, pois elas são um reflexo do bem-estar canino.

As patas são partes dos corpos dos cãezinhos bastante afetadas por machucados, mesmo sendo resistentes e com uma boa capacidade de recuperação após um corte pequeno. Alguns problemas, no entanto, requerem atenção do dono e de um veterinário. É importante ficar de olho nas patas, pois elas são um reflexo do bem-estar canino. Veja, a seguir, as doenças e condições que mais as atingem.

É comum que bactérias e fungos sejam encontrados nas patas dos cachorros. O que pode comprometer a saúde do pet é a quantidade. Umidade em excesso, causada por lambidas, além de alergia a alimentos e substâncias no ambiente em que os cães vivem, podem fazer com que esses micro-organismos se multipliquem e provoquem uma infestação. Ao detectar qualquer problema, corra para o veterinário.

Não são só os humanos que sofrem com unhas encravadas. Os cães também. Quando não são cortadas corretamente ou quando são desgastadas por causa do atrito com o chão, as unhas podem encravar e provocar muita dor. O problema geralmente é tratado com antibióticos e analgésicos, mas casos graves podem necessitar de um procedimento cirúrgico.

Durante um dia quente, você não costuma caminhar descalço debaixo do sol, a não ser que queira queimar os pés. O que muita gente não percebe é que as patas dos cães podem sofrer com o mesmo problema. Antes de sair para passear com seu cachorro, verifique a temperatura da calçada e do asfalto. Se estiver muito quente, utilize um sapato próprio para os cães ou cubra as patas com bandagem para protegê-las.

Assim como o calor excessivo, as temperaturas muito baixas também podem queimar as patas dos cãezinhos. As formas de proteção utilizadas em dias quentes também se aplicam aqui. No entanto, se a queimadura já tiver acontecido, o tratamento envolve medidas contra infecções e uso de medicamentos para a dor.

Se seu cão tem o costume de brincar em locais com grama e árvores, verifique sempre se há carrapatos nas suas patas. O espaço entre os dedos dos pés é o esconderijo preferido desses bichinhos. Para removê-los, a melhor opção é levar o cão ao veterinário. Caso não seja possível, não utilize um fósforo aceso, já que você poderá queimar a pata. Com cuidado, use uma pinça ou vá até uma loja especializada, onde será possível encontrar kits específicos para remover carrapatos.

Outros bichos pequenos que podem atacar as patas do seu cão são os ácaros. Ao encontrar um ambiente propício, os ácaros se multiplicarão, causando perda de pelo, inchaço e escamação das patas. Por isso, é importante manter a região sempre limpa. Ao perceber o problema, leve o cachorro ao veterinário. Lá, será feita a raspagem da pele e o veterinário analisará amostras do pelo ou da pele para indicar o melhor tratamento.

Não são só as unhas que precisam ser aparadas. Os pelos dos pés também. Chicletes e espinhos encontrados na rua grudam com mais facilidade e pode ser extremamente difícil retirá-los. Além disso, pelos encravados podem causar infecções e afetar a pele dos cães.

DEIXE SEU COMENTÁRIO