Onde ir

‘O Conto dos Contos: Casa de Maria’ estreia quarta-feira (18) no Deodoro

O projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato recebe mais um espetáculo de dança nesta 18ª edição.

O projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato recebe mais um espetáculo de dança nesta 18ª edição. Desta vez, a Cia de Dança Noemi Loureiro sobe ao palco estreando o espetáculo ‘O Conto dos Contos: Casa de Maria’, nesta quarta-feira (18), às 19h30.

O ingresso custa R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia entrada e está à venda na bilheteria do teatro, que abre às 14h, e pelo site https://compreingressos.com/espetaculos/8761-o-conto-dos-contos-cia-de-danca-noemi-loureiro, sem cobrança de taxa de conveniência.

No elenco estão as dançarinas Noemi Loureiro, que também assina a direção-geral e coreografias, Diva Gonçalves, Amanda Junqueiro, Bárbara Camille, Valéria Ferraz, Evelinne Melo, Arlete Oliveira, Karolina Torres e Márcia Mariah, grávida de nove meses. A produção é de Diva Gonçalves.

Segundo Noemi Loureiro, o espetáculo tem a ver com o cotidiano das mulheres que trabalham, sofrem, lutam, têm uma vida intensa, são charmosas, sensuais e aquelas também que não se encaixam nos estereótipos.

“A gente vive em uma sociedade onde a estética é muito o importante e o papel da mulher fica em segundo plano. Em ‘O Conto dos Contos: Casa de Maria’, só têm mulheres em cena com ações cotidianas desse universo feminino, que é tão presente na vida da gente e, ao mesmo tempo, distanciado”, contou Noemi Loureiro, diretora e dançarina.

Ainda segundo Noemi, o espetáculo surgiu de uma ideia que estava guardada e voltou à tona com a oportunidade do projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato. Ela explicou que a Maria pode ser qualquer pessoa, não tem discriminação, cada uma da sua maneira, com a sua história, felicidades, tristezas, formas de ver na vida.

“A Casa de Maria contempla as mulheres que perderam seus filhos, que perderam os cabelos na luta contra o câncer. É um universo muito emocionante; é a história de cada uma de nós, e as dançarinas fazem parte desse contexto” complementou.

“A gente conseguiu montar o espetáculo em dois meses. É um grupo muito coeso, que ensaiava todos os dias. Cada uma tem o seu cotidiano e é uma Maria. As coisas foram fluindo. Até hoje, a gente continua nesse processo contínuo de amadurecimento. São histórias que trazem universo de sentimentos, sensações, um cotidiano dançado, que fala sobre entrelinhas. É interessante ver como as pessoas vão reagir em cada cena. Espero que se identifiquem e se emocionem”, disse Noemi.

A Cia de Dança Noemi Loureiro existe há seis anos. Tudo começou com o Grupo de Dança do Sesi, em 2016. Até que Noemi decidiu fundar o próprio grupo, que se apresenta pela primeira vez no Teatro Deodoro é o Maior Barato.

“O projeto é de fundamental importância para as artes aqui no Estado. Fiquei muito feliz em estrear no Teatro Deodoro, que é uma grande referência artística e cultural. Estar no projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato. Estrear o espetáculo e no palco do Teatro Deodoro é um presentão”, finalizou Noemi Loureiro.

Serviço:

DEIXE SEU COMENTÁRIO