Maceió

Com período natalino, aumenta o número de pessoas pedintes nas ruas de Maceió

É nesta época que diversas famílias, que vivem em vulnerabilidade social, vão para ruas fazer seus pedidos, seja uma roupa, um calçado, dinheiro e até mesmo comida.

O período natalino sempre despertou nas pessoas o ato de doar e ajudar ao próximo mais necessitado. É nesta época que diversas famílias, que vivem em vulnerabilidade social, vão para ruas fazer seus pedidos, seja uma roupa, um calçado, dinheiro e até mesmo comida. Mas apesar dessa necessidade, é preciso que o doador tome conhecimento das formas de doação.

De acordo Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), existe um aumento de pessoas em situação de rua neste final de ano e é preciso que a população faça suas doações através de instituições credenciadas. A doação direta dificulta o resgate do projeto de vida delas e fomenta a permanência na situação de rua.

A Semas mantém uma campanha permanente de orientação à população. O ‘Promova Cidadania, Não Dê Esmola’ tem como objetivo promover a conscientização da população e intensificar o atendimento às pessoas que estão em situação de rua da capital.

“Já percebemos o aumento no fluxo de pessoas praticando a mendicância na porta de supermercados, farmácias, restaurantes. Entendemos que as pessoas acabam são tocada pela solidariedade, mas queremos orientar a fazer esta doação, pois este ato de doar diretamente, contribui para a permanência das pessoas nas ruas. Paralelo a isso, estamos intensificando as ações nas ruas de Maceió para tentar retirar estas pessoas da situação de vulnerabilidade extrema, oferecendo abrigo e encaminhamentos para a saída de forma consistente da situação de rua”, explicou a coordenadora geral de Atenção à Pessoa em Situação de Rua da Semas, Priscila Guimarães.

A secretária de Assistência Social de Maceió, Celiany Rocha, destaca que a campanha não pretende desestimular o ato solidário de doar, mas orientar a população a contribuir com o trabalho sistemático que é feito pela Prefeitura de Maceió com este público. “Nós trabalhamos para reconstruir o projeto de vida dessas pessoas e precisamos da colaboração de todos para que essa rede de atendimento dê certo”, disse Celiany.

Conheça os locais de acolhimento institucional:

  • CENTRO POP I – Avenida da Paz, no bairro de Jaraguá.
  • CENTRO POP II – Avenida Tomás Espíndola, número 86, Farol.
  • CASA DE PASSAGEM Professor Manoel Coelho Neto (conhecido como Albergue Municipal) – Avenida Comendador Leão, sem número, no Poço.
  • CASA DE PASSAGEM FAMILIAR – Ladeira Rosalvo Ribeiro, 87, Centro (antiga ladeira da Catedral).

Para reforçar este trabalho de atendimento à população de rua, a Semas ampliou esta semana o trabalho de Abordagem Social, passando a contar com equipe em horário ampliado, até às 22h, diariamente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO