Meu Carro

Veja as projeções que mostram como vai ficar o Jeep Renegade a partir de 2019

Imagens elaboradas pelo designer Kleber Silva mostram a nova cara do SUV compacto da marca americana, rival de Honda HR-V, Nissan Kicks e outros

Já está na hora do Jeep Renegade receber mudanças para ganhar apelo diante dos principais rivais. Isso porque o SUV vem perdendo espaço no mercado. Em 2016 ficou em segundo lugar em vendas, com 51.375 unidades, mas caiu para a terceira colocação no ano seguinte, quando teve 38.330 unidades vendidas, de acordo com o relatório da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). Mas o modelo renovado deverá aparecer apenas em 2019, quatro anos depois do lançamento da versão original, conforme o que apurou a revista Autocar India.

Pelo o que revelam as projeções do designer Kleber Silva , tomando como base imagens de unidades pré-série flagradas em testes, as alterações no desenho do Jeep Renegade serão discretas, seguindo o estilo adotado na nova geração do Jeep Wrangler, uma das novidades do Salão de Los Angeles (EUA), que terminou em novembro último.

Além da aparência

Entre outros detalhes, mudaram os faróis, que ficaram com formato mais ovalado e profundo. Além disso, passaram a ter filete de LED ao redor e um novo elemento que divide cada um dos faróis em duas partes. O que muda também é a grade frontal, que ganhará novos detalhes, assim como o para-choque, com entradas de ar para refrigeração e faróis auxiliares embutidos.

Entretanto, não será dessa vez que vão adotar alterações mais significativas no Renegade, inclusive na estrutura, o que poderia incluir um porta-malas mais espaçoso que o atual, que leva apenas 260 litros de bagagem. O que podem resolver é substituir o pouco eficiente motor 1.8 E.torq pelo Firefly 1.3 turbo, que logo será lançado pela FCA.

Além do Jeep Renegade, a fabricante americana deverá lançar um SUV menor, conhecido como Projeto 515, com menos de 4 metros de comprimento e motor abaixo de 1.5 litro de cilindada, que está sendo desenvolvido na Índia, mas em passos curtos por causa da questão do custo de desenvolvimento. Portanto, o novo utilitário esportivo não deverá chegar ao mercado antes de 2020.

| IG

DEIXE SEU COMENTÁRIO